Em entrevista, secretário fala sobre plano estadual de Segurança Pública

  • 12/Fev/2019 10h58
    Atualizado em: 12/Fev/2019 às 11h01).
Em entrevista, secretário fala sobre plano estadual de Segurança Pública Foto:

Em entrevista concedida ao vivo à emissora de televisão local nesta segunda-feira, 11, o secretário de Estado da Segurança Pública, Cristiano Sampaio, apresentou ao público as principais ações do plano estratégico da instituição.

Entre os principais assuntos pautados esteve a elaboração do plano estadual de Segurança Pública, envolvendo um trabalho integrado entre as Polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros Militar. “Temos realizado semanalmente reuniões entre os representantes das forças de segurança com o intuito de orientar ações conjuntas para promover a redução da criminalidade, em especial os delitos que atentem contra a vida e o patrimônio”, destacou o secretário em uma de suas primeiras intervenções.

Ao ser questionado sobre a importância das aquisições realizadas pelo governo do Tocantins à Polícia Civil e entregues em cerimônia realizada na sede da SSP, nessa sexta-feira, 08, na Capital, onde mais de 10,5 milhões de reais em viaturas, armas e equipamentos foram repassados ao órgão, o titular da pasta ressaltou a combatividade do policial civil, que passa a enfrentar à criminalidade com mais efetividade e mais segurança para retornar ao seu lar. E continuou: “Uma polícia mais segura reflete-se num estado e numa sociedade também mais seguros e tranquilos, o que atrai investidores e turistas para nossa região”, pontuou.

Sobre os indicadores de homicídios no Tocantins, Cristiano Sampaio asseverou que os dados crescentes com os quais o estado se deparou no final de 2018, tiveram uma redução significativa neste início de ano: “Um número 45 por cento menor de homicídios foi verificado em janeiro, quando comparado ao mesmo período do ano passado. E este é o grande objetivo dos encontros regulares que propomos para a discussão dos principais indicadores de segurança, suas características e motivações, com o consequente planejamento de operações conjuntas para enfrentar os pontos levantados como críticos”, completou.

A entrevista foi concluída com convite do entrevistador para protagonizar novos diálogos em breve, com pautas como a regulamentação do funcionamento da Polícia Civil, a partir do aprimoramento do manual de procedimentos de polícia judiciária do estado, estabelecendo o protocolo de atuação do policial civil desde o recebimento das ocorrências, até o cumprimento dos mandados de prisão e de busca e apreensão.