Senador Ataídes garante a retirada de projeto que enfraquece a Lei da Ficha Limpa

  • 21/Nov/2018 10h37
    Atualizado em: 21/Nov/2018 às 10h39).
Senador Ataídes garante a retirada de projeto que enfraquece a Lei da Ficha Limpa Foto: Agência Senado

Uma iniciativa do senador Ataídes Oliveira (PSDB/TO) conseguiu derrubar o projeto que flexibiliza a Lei da Ficha Limpa, pautado para ser votado em regime de urgência no Plenário do Senado Federal nesta terça-feira, 20. A proposta foi retirada pelo autor, o senador Dalirio Beber (PSDB/SC), depois de Ataídes apresentar um requerimento com mais de 60 assinaturas para derrubar a urgência da votação.

“Mais do que derrubar a urgência, meu objetivo era enterrar essa proposta de uma vez por todas. Não dá para retroceder numa lei que foi, é e continuará sendo fundamental para que o Brasil avance no combate à corrupção”, argumentou Ataídes.

Caminho sem volta

O senador tocantinense, que é autor de projeto de lei das Dez Medidas contra a Corrupção, ponderou, ainda, que a população brasileira já provou, nas ruas e nas urnas, que a luta contra a impunidade e a corrupção é um caminho sem volta.

Ataídes lembrou que a Lei da Ficha Limpa, que entrou em vigor em 2010, surgiu de uma iniciativa popular e foi apresentada com as assinaturas de mais de um milhão e 600 mil eleitores. Ela determina a inelegibilidade, por oito anos, de políticos cassados e de condenados em processos criminais em 2ª instância. É o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso no âmbito da operação Lava Jato, ou de políticos que tenham renunciado para evitar a cassação.

“Essa lei é um marco na nossa cidadania, um marco no combate aos escândalos sucessivos de corrupção, que vêm manchando a nossa história política”, completou.

O projeto do senador Beber determinava que os políticos condenados antes de 2010 deveriam ficar inelegíveis por no máximo três anos, como previa a Lei das Inelegibilidades, e não por oito anos, como prevê a Lei da Ficha Limpa. (Ascom/Brasília)