Araguaína deve receber complexo empresarial da ABL Prime

  • 08/Nov/2018 11h18
    Atualizado em: 08/Nov/2018 às 11h20).
Araguaína deve receber complexo empresarial da ABL Prime Foto: Governo do Tocantins

O governador Mauro Carlesse recebeu nessa quarta-feira, 7, em seu gabinete, o empresário Marcos Mineo Nakamura, diretor executivo da ABL Prime, acompanhado do prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas. O empresário apresentou ao governador o projeto de implantação de um Complexo Empresarial em Araguaína, que visa facilitar atração e implantação de empresas no local.

A ABL Prime é uma empresa do ramo de desenvolvimento imobiliário e, segundo explicou Marcos Mineo, a iniciativa é um exemplo de sucesso já desenvolvido em Goiás, que funciona como uma espécie de parceria público privado (PPP), em que a iniciativa privada entra com toda a infraestrutura de construção do condomínio empresarial fechado, bem como, busca investidores para comercializar os lotes. “Nesse modelo, a contrapartida do Estado e da prefeitura são os benefícios fiscais para promover a atratividade às empresas de outros centros como São Paulo, Minas Gerais e outros estados. Fizemos a apresentação do projeto ao governador e ele foi bastante receptivo”, disse Mineo.

O empresário explicou que a atividade industrial no Tocantins representa apenas 14,5%, no entanto tem uma área de influência em outros estados na ordem de mais de 40 milhões de habitantes, que somados à infraestrutura de transporte, localização privilegiada e fácil acesso ao Porto de Itaqui, no Maranhão, tornam o Estado bastante competitivo. Ele sustentou ainda que o projeto pode ser estendido a outras localidades com vocação para o desenvolvimento industrial, a exemplo de Palmas e Gurupi.

O governador elogiou a iniciativa. “É isso que estamos precisando, buscar ferramentas e meios para trazer investidores e temos a convicção que, dessa forma, os incentivos fiscais, já previstos no Estado, são compensados e revertidos em empregos e renda para aquecer a nossa economia”, disse Mauro Carlesse, determinando à equipe de governo que busque os meios para viabilizar o projeto.

Para o prefeito Ronaldo Dimas, esse é um novo modelo que inicialmente será implantado em Araguaína, mas que pode ser implantado também em outras localidades do Tocantins com a mesma vocação, a exemplo de Gurupi e Palmas. Ele explicou que, nesse modelo, parte do ICMS que é concedido como incentivo pode ser aplicado pela empresa no condomínio empresarial na aquisição do lote. “É uma situação nova, há uma facilidade de estabelecer uma parceria público privada, porque há interesse das empresas no desenvolvimento desse projeto e isso nos ajuda muito na capitação desses investidores, o que para o poder público não é tão fácil. Nesse caso, é a própria iniciativa privada buscando os investidores”, explicou.