Novembro é mês de cuidar do homem

  • 01/Nov/2018 17h25
    Atualizado em: 01/Nov/2018 às 17h28).
Novembro é mês de cuidar do homem Foto:

Desenvolvida no Brasil pelo Instituto Lado a Lado pela Vida em 2008, o Novembro Azul visa discutir a temática do câncer de próstata, abordando principalmente sua prevenção, estimulando os homens a cuidarem mais de sua saúde. É o mês que se comemora também o Dia Internacional do Homem, em 19 de novembro.

No ano passado foram internados no Tocantins 135 homens acima de 20 anos por causa de câncer de próstata e registrados 116 óbitos de homens acima de 20 anos por conta desse tipo de câncer. O gestor em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES) da área técnica de Saúde do Homem, Tárley Abdalla, destacou que é uma característica comum os homens serem avessos à prevenção e ao autocuidado. “É comum que os homens demorem a procurar atendimento, permitindo que os casos se agravem e ocasionando, ao final, maiores problemas e despesas para si e para o sistema de saúde, que é obrigado a intervir nas fases mais avançadas das doenças”.

O Ministério da Saúde, em conjunto com as esferas estaduais e municipais que compõem o Sistema Único de Saúde (SUS), compreendeu que para acelerar o alcance de melhores indicadores de qualidade de vida e padrões de vida mais longa é essencial desenvolver cuidados específicos para o homem jovem e adulto. “Não se trata de reduzir a ênfase nos cuidados aos demais grupos populacionais, mas sim de chamar a atenção dos homens para que se cuidem mais e propiciar serviços de saúde que facilitem o enfrentamento dos agravos que são específicos do sexo masculino ou que nele encontram maiores taxas de ocorrência” enfatizou Abdalla.

A Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, formulada para promover ações de saúde que contribuam significativamente para a compreensão da realidade masculina nos seus diversos contextos socioculturais e político-econômicos, está alinhada com a Política Nacional de Atenção Básica, porta de entrada do SUS. Particularmente com suas estratégias de humanização, na busca do fortalecimento das ações e dos serviços disponibilizados para a população.

A Política traduz um longo anseio da sociedade ao reconhecer que os agravos do sexo masculino constituem verdadeiros problemas de saúde pública.

Ações

A SES oferece todo o apoio institucional por meio de assessorias presenciais, telefone, e-mail, webconferência e videoconferência aos gestores coordenadores e técnicos municipais do SUS sobre a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. São oferecidos os principais eixos e os instrumentos de adesão; diagnóstico situacional; planejamento de ações; relatório de ações; horário diferenciado de atendimento e material de apoio técnico como os guias de saúde do homem para Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e do pré-natal do parceiro para profissionais de saúde; cartazes e folders diversos sobre o tema.

“Devemos trabalhar a saúde do homem de forma integral, reforçando os preceitos de autocuidado, prevenção, promoção e proteção da saúde, além do atendimento curativo a ser realizado preferencialmente na atenção primária com os serviços oferecidos pelas unidades básicas de saúde dos municípios” pontuou o gestor.