Obras retomadas na Gestão Carlesse em Palmas devem ser concluídas até o final do ano

  • 05/Set/2018 16h36
    Atualizado em: 05/Set/2018 às 16h52).
Obras retomadas na Gestão Carlesse em Palmas devem ser concluídas até o final do ano Foto:

Retomadas na gestão de Mauro Carlesse (PHS), as obras da Avenida NS-15, em Palmas, e das quadras TNS-02, TNS-04, TNS-08 e TLO 05 no setor Taquari seguem em ritmo acelerado e devem ser concluídas até o final do ano.

Da Avenida NS-15 são cerca de 17 quilômetros que recebem serviços de terraplenagem, passando pela pavimentação asfáltica, construção de duas pontes de concreto, galerias, restauração de pavimentação, sinalização, passeios com acessibilidade, urbanização, calça-da para pedestre, drenagem de águas pluviais, ciclovia e iluminação pública.

A avenida tem como objetivo melhorar o acesso às universidades públicas na Capital e às praias da região central, bem como desviar o tráfego de cargas pesadas do centro da ci-dade. De acordo com o projeto serão terraplanados e pavimentados trechos que vão des-de o entroncamento da Rodovia TO–010 (Quadra 512 Norte) até a LO-13 (Quadra 609 Sul). O asfalto na LO-13 será da Avenida NS-15 (Quadra 609 Sul) até a Avenida NS-05 (Quadra 605 Sul).

“As obras da Avenida NS-15 e do setor Taquari são de extrema importância para os mora-dores de Palmas e também para o desenvolvimento da Capital. Nossa gestão teve o cuida-do de retomar essa obra, pois entendemos que elas são estratégicas. A equipe do Governo segue atenta também em relação à qualidade dos serviços que estão sendo feitos”, disse Carlesse.

O valor do contrato é de R$ 129 milhões, sendo metade do valor financiado pela Caixa Econômica Federal e a outra metade pelo Tesouro Estadual.

Obras no Taquari

Outra grande obra que a gestão Carlesse está executando na Capital está localizada no setor Taquari. O serviço de drenagem, terraplanagem e pavimentação asfáltica urbana nas avenidas TNS-02, TNS-04, TNS-08 e TLO 05 estão sendo executados e a previsão para conclusão é também até o final de 2018. Os recursos da Caixa e do Governo do Tocantins são no valor de R$ 4.1995.903,77.

 
Conclusão do Hospital Geral de Gurupi

A gestão de Mauro Carlesse também está trabalhando para finalizar junto à Caixa Econô-mica Federal nos próximos dias a conclusão do pedido de reprogramação do projeto para conclusão do Hospital Geral de Gurupi (HGG), obra de grande importância para atender os moradores da região sul do Tocantins.

As obras tiveram início no ano de 2013, mas foram interrompidas pela gestão anterior do Estado em agosto de 2016. Ao assumir o Governo do Tocantins, Carlesse determinou o retorno das obras e começou a agilizar toda a parte burocrática que envolvia a liberação dos recursos junto à Caixa.

Nesta semana, o Governo apresentou ao banco o último documento solicitado para o avanço das obras. Os trabalhos para liberação da licença ambiental foram concluídos e en-tregues à Caixa, com isso o Governo espera que os recursos sejam liberados em breve. A primeira etapa já foi executada em 51,03%.

“As obras do Hospital Geral de Gurupi irá consolidar o sistema de saúde pública na região sul do Tocantins. É importante também que o hospital passará atender com mais abran-gência a parte de alta complexidade que, em parte, já é atendida pelo Hospital Regional de Gurupi”, disse o governador.

Carlesse explicou também que o Governo já tem os recursos para início da segunda etapa, que serão na ordem de R$ 16 milhões. O processo licitatório deverá ser iniciado em breve e as obras devem começar logo após a finalização da 1ª etapa. O HGG será uma unidade de porte III de alta complexidade e atenderá toda a região Macro Sul do Tocantins.

Adequação e melhoria da estrutura física do HRG

Enquanto as obras do HGG não são concluídas, a gestão Carlesse está empenhada em en-tregar, até o final deste mês, as obras de adequação e melhorias do Hospital Regional de Gurupi (HRG). Elas incluem o Pronto Socorro e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além da implantação de dez novos leitos de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI).

Após as obras, a UTI também receberá dez novos leitos que devem ser implementados em até 90 dias. Com isso, o HRG contará com 20 leitos, um aumento de 100%.