Polícias Civil e Militar prendem 5 pessoas durante Operação Independência, no sul do Estado

  • 05/Set/2018 13h49
    Atualizado em: 05/Set/2018 às 14h06).
Polícias Civil e Militar prendem 5 pessoas durante Operação Independência, no sul do Estado Foto: Foto: Dennis Tavares

Numa ação conjunta visando a retirada de circulação de pessoas com descumprimento de prisões domiciliares como também a promoção da segurança da população tocantinense, o Governo do Estado, por meio das polícias Civil e Militar, com o apoio do Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE) e da unidade do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), realizou nesta quarta-feira,05 em Gurupi, Sul do Estado, a “Operação Independência”. A ação que resulta de união de forças policiais deve se estender até o fim do dia, podendo ser prorrogada sem aviso prévio.


Até o momento foram presas cinco pessoas além recolhimento de um adolescente. De acordo com o delegado de polícias do interior, o delegado Márcio Girotto, as ações foram de combate à criminalidade, com policiamento ostensivo. “O Governo do Estado vai fazer mais ações semelhantes de parcerias neste sentido. A integração das polícias Civil e Militar é necessária e muito importante. Estaremos realizando ações semelhantes em todas as regiões do Estado”, afirmou.


Sobre a Operação, denominada “Independência”, o delegado ressaltou que ela acontece próximo ao feriado nacional de Independência do Brasil. “A data é muito importante, porque é véspera de feriado onde as pessoas saem mais de casa, deixando suas residências desprotegidas. É importante a Segurança Pública mostrar para a sociedade, principalmente para os moradores de Gurupi que a Polícia está pronta e atuante no combate à criminalidade’, afirmou.

De acordo com o comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar do Tocantins, o tenente coronel PM Márcio Antônio Barbosa de Miranda, a ação integrada realizada no Sul do Tocantins demonstrou o poderio de forças de Segurança do Estado. “O intuito é esse. É fazer uma integração de forças, colocar a Polícia nas ruas, mostrar que estamos atuantes e com isso inibir a criminalidade”, ressaltou