Léo Barbosa assume presidência da Câmara e agiliza instalação da CPI do Previpalmas

  • 07/Ago/2018 15h24
    Atualizado em: 07/Ago/2018 às 15h29).
Léo Barbosa assume presidência da Câmara e agiliza instalação  da CPI do Previpalmas Foto: Divulgação/CMPalmas

Com a prisão do presidente da Câmara, José do Lago Folha Filho (PSD), alvo da Operação Jogo Limpo, da Polícia Civil, que investiga desvio de dinheiro público na Fundação de Esportes da Prefeitura de Palmas, o vice-presidente Léo Barbosa (SD) assumiu a presidência da Casa e colocou para andar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar irregularidades no PreviPalmas.

Conforme os vereadores de oposição, apesar de ter as assinaturas necessárias para a instalação da CPI, Folha segurava o pedido para proteger a gestão de seu aliado, o ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB). Léo Barbosa deu 48 horas para os líderes indicarem os membros da CPI.

Autor do pedido de instalação da CPI, o vereador Júnior Geo (Pros), no dia 3 de abril, data da renúncia do então prefeito Carlos Amastha, juntamente com sua assessora de imprensa, jornalista Gabriela Melo, chegaram ao evento no Espaço Cultural portando um bolo e faixa com a inscrição “CPI Previpalmas 1 ano” e foram impedidos pelos seguranças de entrarem no local. No dia seguinte, o vereador fez questão de levar os objetos de protesto para a sessão da Câmara de Palmas, para demonstrar que um ano após ter solicitado a criação da CPI a mesma não fora aberta.

O pedido de abertura de CPI é para investigar as aplicações de cerca de R$ 50 milhões feitas pelo PreviPalmas de maneira irregular, o que pode comprometer o futuro das aposentadorias dos servidores do município de Palmas.