Bispos do Regional Norte da CNBB divulgam nota contra descriminalização do aborto

  • 06/Ago/2018 17h24
    Atualizado em: 06/Ago/2018 às 17h27).

Em face das audiências públicas no Supremo Tribunal Federal (STF) para discutir a possibilidade de descriminalização do aborto até a 12ª semana de gravidez, os bispos do Regional Norte da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgaram nota manifestando-se contrários à medida.

Leia íntegra da nota.


NOTA DOS BISPOS DO NORTE 3 CONTRA A DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO

Nós, Bispos da Igreja Católica, do Regional Norte 3, da CNBB, no primeiro dia do mês agosto, início do Mês Vocacional e também mês em que se comemora o dia dos Pais, dos Leigos e Leigas, do Catequista e a Semana Nacional da Família, em vista da iminente legalização do aborto, por meio da Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 442/2017), vimos, cordialmente, conclamar a todos, homens e mulheres, de boa vontade a se unirem a nós no grito pela: todos pela vida e vida para todos! Sabemos da dificuldade que algumas pessoas têm de entender e de professa a fé cristã. Mas para além do aborto ser uma questão social e jurídica, é uma questão teológica. Deus é o autor da vida. Somente ele, mais ninguém, pode dispô-la. E é em nome desta fé cristã que defendemos a vida, desde à sua concepção até à morte natural. O papa Francisco recentemente comparou o aborto ao que faziam os nazistas para cuidar da pureza da raça: "no século passado, o mundo todo se escandalizou com o que faziam os nazistas para cuidar da pureza da raça. Hoje fazemos o mesmo, mas com luvas brancas de ferro. Está na moda, é habitual. Quando na gravidez, se a criança não está bem ou vem com alguma coisa, a primeira oferta é: 'tiramos'? O homicídio das crianças. Para se ter uma vida tranquila, tira-se a vida de um inocente". A vida humana está em constantes ameaças, por diversos fatores. A vida é a nossa primeira vocação.

Deveríamos estar todos nós alegres e felizes, orgulhosos e agradecidos a Deus pelo dom da vida. E, com isto, estarmosarmados para defender a vida de indefesos e inocentes. No entanto, estamos é autorizando a se tirar a vida dos nascituros. Se hoje defendemos o aborto, é porque, na nossa época, ele não era permitido, ao menos legalmente. O que defendemos é que todos igualmente se empenhem em prol de assistências sociais, psicológicas e espirituais às mulheres que engravidam, em situações indesejadas e adversas, para que tenham condições de gerar, dar à luz e criar seus filhos e filhos com maternal sabedoria e dignidade. Cruzemos, por fim, nossos joelhos e elevemos nossas mãos, em preces, ao Deus da vida para que nos inspire, palavras e ações, para defender a vida onde se encontra ameaçada. Com nossa bênção pela vida!

Palmas, TO, 01/08/2018

Assinam a nota os bispos:

Dom Pedro Brito Guimarães Arcebispo de Palmas - TO
Dom Romualdo Matias Kujawski Bispo de Porto Nacional - TO
Dom Wellingtonde Queiroz Vieira Bispo da Prelazia de Cristalândia - TO
Dom Philp E. Roger Dickmans Bispo de Miracema do Tocantins - TO
Dom Giovane Pereira de Melo Bispo de Tocantinópolis - TO
Dom Adriano CioccaVasino Bispo da Prelazia de São Félix do Araguaia - MT.
Dom Dominique Marie Jean Denis You Bispo de Conceição do Araguaia - PA