Adesão ao SISBI-POA, permite agroindústrias do Tocantins vender seus produtos a outros estados  

  • 22/Jun/2018 15h32
    Atualizado em: 22/Jun/2018 às 15h39).
Adesão ao SISBI-POA, permite agroindústrias do Tocantins vender seus produtos a outros estados   Foto: Divulgação

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou nesta quinta-feira, 21, a portaria de adesão do Tocantins ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA). Essa inclusão tornou-se possível pela iniciativa da ex-ministra e senadora Kátia Abreu (PDT-TO), que desde o início de sua gestão no Ministério da Agricultura, buscou simplificar as regras que impediam pequenas agroindústrias de venderem seus produtos a outros municípios e estados.
 
Com a adesão ao SISBI-POA, as agroindústrias do Tocantins estão autorizadas a venderem seus produtos de origem animal - como queijos, salames, ovos e mel - não apenas para sua cidade ou estado, mas para todo o país. A função do sistema é harmonizar os procedimentos de inspeção para garantir a qualidade dos alimentos que chegam à mesa do consumidor.
 
Em maio de 2015, o Decreto 8.445 da Presidência da República reconheceu de forma efetiva o papel de inspeção dos estados. A medida beneficiou principalmente os pequenos estabelecimentos que encontravam dificuldade em cumprir todos os requisitos burocráticos e técnicos exigidos pelo Sistema de Inspeção Federal (SIF).
 
“A mudança que implementamos no SISBI visam a simplificar a burocracia e, consequentemente, ampliar o mercado consumidor das nossas pequenas agroindústrias. Não podemos tratar de forma igual os desiguais. Um pequeno produtor de queijo não pode cumprir as mesmas exigências de uma grande empresa exportadora”, explicou Kátia Abreu.
 
Na portaria publicada hoje, o Mapa reconhece a equivalência do SISBI-POA ao da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (ADAPEC).