Palmenses comprometem 32,7% da renda com dívidas

  • 08/Jun/2018 11h28
    Atualizado em: 08/Jun/2018 às 11h29).

Mais de 30% do orçamento dos consumidores de Palmas está comprometido com dívidas. Isso é o que aponta a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência (PEIC) de maio, divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em parceria com a Fecomércio Tocantins.

Ao todo, 32,7% da renda é destinada a dívidas mensais, como cheque pré-datado, cartões de crédito, fiados, carnês de lojas, empréstimo pessoal, compra de imóvel, prestação de carro e seguro. E esse comprometimento dura, em média, 8,2 meses. “O que sempre sugerimos é que as famílias não ultrapassem muito essa margem, tendo em vista que a renda também é utilizada para o custeio das contas fixas, como água e energia, além de alimentação, escola, saúde e outras despesas”, explica a assessora econômica da Fecomércio, Fabiane Cappellesso.

Apesar do alto comprometimento da renda, a inadimplência e o endividamento apresentaram quedas na comparação mensal de 0,9% e 1,3%, respectivamente, baixando os índices para 68,6% de endividados e 11,7% de inadimplentes na capital tocantinense. Destes últimos, 0,2% não terão condições de quitar as contas atrasadas no próximo mês, 74,9% acreditam que irão quitar parcialmente e 20,8%, totalmente.

As principais dívidas citadas continuam sendo o cartão de crédito (73,1%), carnês (24,2%), financiamento de carros (22,2%) e de imóvel (14,8%). A pesquisa é realizada mensalmente e está disponível na íntegra no link: https://bit.ly/2sz2r1E. (Ascom/Fecomércio Tocantins)