Prefeitura de Palmas reduz temporariamente horário de funcionamento, a partir desta terça-feira, 29

  • 28/Mai/2018 14h02
    Atualizado em: 28/Mai/2018 às 14h12).


Em decorrência da paralisação dos caminhoneiros, a prefeita de Palmas Cinthia Ribeiro convocou reunião de emergência com seu secretariado no início da noite deste domingo, 27, para discuti, medidas necessárias para que os serviços essenciais sob responsabilidade do município, não sejam prejudicados em função da greve dos caminhoneiros.

Embora com a frota reduzida em 5%, a Prefeitura assegura que o serviço de transporte público na Capital não será prejudicado e funcionará normalmente.

As escolas e creches da rede pública municipal bem como os serviços de Segurança, (Guarda Metropolitana e Transporte e Trânsito), funcionarão normalmente. 

O serviço do Samu e das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Álcool e Drogas funcionarão 24 horas. Os  Centros de  Saúde da Comunidade (CSCs) atenderão ao público no período das 8 às 14h. 

O Resolve Palmas continuará atendendo no horário normal, das 7 às 19h e o serviço de coleta de lixo doméstico continua com a mesma escala regular. 

“Nossa primeira preocupação é dar garantias para que a cidade possa funcionar com normalidade. E para isso vamos buscar o diálogo onde ele for necessário”, enfatizou Cinthia. 

Expediente

Na reunião também ficou definido que o expediente no município será normal, exceto nos órgãos que funcionam nos prédios da Av. JK e Buritis, que a partir de terça-feira, 29, sofrerá redução na carga horária dos servidores da esfera administrativa, com o expediente das 8 às 14h, com exceção os serviços essenciais na área da Saúde, Educação e Segurança Pública. Na quinta e sexta-feira, próximos, serão decretados ponto facultativo.

Comitê de Crise

Ao final da reunião, a prefeita determinou a criação de um Comitê de Gestão de Crise, que será formado pelas secretarias de Saúde, Educação, Segurança e Mobilidade Urbana, Planejamento e pela Procuradoria Geral do Município. O comitê foi instalado na manhã desta segunda-feira, 28, e poderá mobilizar qualquer pasta para apoiar eventual tomada de decisão. 

A Prefeita determinou ainda ao Comitê que faça um mapeamento da situação dos serviços essenciais e que se reúna com representantes das entidades representativas das atividades fins, para discutir de forma conjunta a garantia de abastecimento dos serviços básicos à população da Capital.