Defensor Público Arthur Luiz é agraciado com título de cidadão palmense

  • 17/Mai/2018 16h05
    Atualizado em: 17/Mai/2018 às 16h07).
Defensor Público Arthur Luiz é agraciado com título de cidadão palmense Foto:

O Defensor Público, Arthur Luiz Pádua Marques foi homenageado pela Câmara Municipal de Palmas, concedendo-lhe o título de Cidadão Palmense, em reconhecimento a seu trabalho na Defensoria Pública Estadual, com destaque para a atuação em prol da saúde do tocantinense, através de ações coletivas e individuais buscando a garantia dos direitos do cidadão.

O Projeto de Lei que concedeu a honraria de cidadão palmense para o senhor Arthur Pádua é de autoria do vereador Lúcio Campelo, que reconheceu em discurso no plenário o trabalho que Arthur desenvolve para o Tocantins. “Esse defensor é um exemplo de servidor público a ser seguido, pois trouxe o seu comprometimento e seriedade para dentro das ações da Defensoria, e por muitas vezes, tendo que confrontar através da justiça, os gestores que não conseguiram atender corretamente a população”, comentou o vereador.

Campelo destacou que por diversas vezes, Arthur Pádua não se furtou de comparecer até a Câmara de Vereadores, para auxiliar nos trabalhos de acompanhamento e fiscalização, como ocorrido na última vez, em fevereiro desse ano, durante a prestação de contas da prefeitura de Palmas sobre a saúde municipal.
“Quando o cidadão não consegue atendimento na saúde, em momentos que o poder público falta com a realização de exames e cirurgias, ele pode procurar a Defensoria Pública Estadual, que oferece um serviço gratuito. Muitas vezes, nós vereadores não temos condições de oferecer um atendimento jurídico ao cidadão, e sempre encaminhamos demandas para lá, somos parceiros nesse sentido”, esclareceu Lúcio Campelo.

O defensor Arthur Pádua agradeceu ao vereador Lúcio Campelo, e demais presentes na Casa de Leis pela homenagem recebida, e em especial a toda equipe da Defensoria. “A essência dessa homenagem é totalmente institucional e coletiva, pois eu não estaria aqui se não fosse a Defensoria. Nosso trabalho é garantir os serviços essenciais para o cidadão e a responsabilidade com o dinheiro público”.