Professora Germana é pré-candidata a deputada estadual

  • 13/Abr/2018 16h52
    Atualizado em: 13/Abr/2018 às 16h57).
Professora Germana  é pré-candidata a deputada estadual Foto: Divulgação

Germana Pires Coriolano é mãe, professora da UFT, arquiteta e urbanista, ambientalista, coordenadora da União Brasileira de Mulheres no Tocantins, defensora da reforma urbana, vice-presidente do PCdoB Tocantins.

Iniciou a sua militância participando do movimento estudantil em Goiás, onde para além das lutas pela qualidade da educação, estabeleceu uma relação entre Universidade e a sociedade, a partir vários movimentos como a criação do Fórum Universitário da Cidade e o Festival Universitário da Canção. Neste período iniciou a atuação junto aos movimentos ambientalistas na defesa do patrimônio natural e recuperação ambiental.

Assim que se formou, em 2004, iniciou o assessoramento aos Movimentos de Luta pela Moradia, tendo elaborado projetos, acompanhado e entregue mais de 800 moradias populares em Goiânia. Atuou em Goiás como diretora da Federação Nacional dos Arquitetos, representando-a no Fórum Nacional de Reforma Urbana e no Conselho Nacional das Cidades, no qual defendeu pautas importantes como a continuidade do Programa Minha Casa Minha Vida voltado à população de baixa renda e a elaboração de planos diretores em todos os municípios do Brasil.

Veio para Palmas, atuar nos negócios da sua família em 2007, quando passou assessorar a Prefeitura de Palmas em projetos importantes como o Plano Municipal de Habitação, o Sistema de Planejamento e Gestão Municipal; além de ter elaborado o Plano Estadual de Habitação do Tocantins. De 2008 a 2009 foi Diretora de Planejamento Territorial da Prefeitura de Palmas, iniciando a estruturação da política municipal de regularização fundiária e do Plano Municipal de Regularização Fundiária.

Aqui no Tocantins se qualificou, fez mestrado em Desenvolvimento Regional na Universidade Federal do Tocantins e ingressou por meio de concurso público como professora efetiva do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFT em 2012.

Em 2014 assumiu a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, tenho atuado na revisão do Código de Obras e no código de posturas, na revisão do Plano Diretor, na elaboração do Plano Palmas Sustentável, dentre outros projetos estruturais para o município. No desenvolvimento urbano estabeleceu o marco inicial da modernização e da eficiência na aprovação de projetos.

Idealizou e foi a primeira presidente da Fundação Municipal de Meio Ambiente, na qual iniciou a estruturação da política de meio ambiente em seus diversos aspectos. Durante esse período, 2015 e 2016 participou ativamente da elaboração de inúmeros projetos voltados para a questão ambiental, como o Plano de arborização urbana de Palmas, que está sendo implantado atualmente, o Plano Palmas Sustentável e o Programa Palmas Solar.

Contribuiu também na gestão do Prefeito Carlos Amastha como Secretária de Planejamento, Gestão e Desenvolvimento Humano em 2016, na qual trabalhou com foco na valorização do servidor e na integração das políticas públicas.

Em 2017 foi Secretária executiva de Educação de Palmas, tendo contribuído e idealizado vários projetos educacionais e espaços voltados para a implantação da Educação Integral e de qualidade. Com um novo conceito de escolas sustentáveis e uma educação voltada para a formação integral da criança e do adolescente.

Germana lança a sua pré-candidatura à deputada estadual defendendo que uma nova política e um novo Tocantins é possível à partir da participação efetiva de mulheres, de pessoas sérias, éticas e comprometidas com o desenvolvimento do Estado. Apresenta a Educação como mote de transformação do Tocantins, defendendo os direitos, a justiça social, a equidade e a igualdade de oportunidades. Enquanto presidente da União Brasileira de Mulheres no Tocantins, apresenta a defesa de políticas públicas para mulheres como uma das suas pautas centrais, colocando em foco a questão da violência contra a mulher que no Tocantins atualmente atinge o maior índice de incidência no Brasil.

É uma candidatura feminina qualificada, que reúne a história de militância na garantia de direitos e uma trajetória de gestão e dedicação profissional ao serviço público.