Paulo Mourão sugere planejamento estratégico como caminho para resolver demandas dos municípios

  • 13/Abr/2018 16h29
    Atualizado em: 13/Abr/2018 às 16h33).
Paulo Mourão sugere planejamento estratégico como caminho para resolver demandas dos municípios Foto: Ascom/Paulo Mourão

Falando a prefeitos reunidos durante o”Plano Estratégico” do município de Dois Irmãos, realizado nesta quinta-feira, 12, o deputado Paulo Mourão avaloiu que “a crise política que assola o Brasil desencadeia uma grande crise também nos estados e municípios” e, na sua percepção, “as demandas de serviços públicos que surgem da sociedade precisam de ações que garantam uma condição de vida melhor a todos e todas”. Segundo Paulo, a “crise profunda” instalada no Tocantins é o motivo de sua atuação em levar o “Plano Estratégico” aos municípios. “Com governador cassado, sem conseguir fazer gestão, temos um serviço de saúde, de segurança pública sem funcionar, estradas sem manutenção e qual é a saída? É encontrarmos ações estratégicas que façam com que os municípios comecem a reagir”, alertou.

Para Mourão um dos pontos fundamentais é garantir a integração de políticas públicas que impulsionem o desenvolvimento local. “A troca de experiência é fundamental na gestão pública, para que se saiba que é possível. A partir do momento em que eu fortaleço um sistema integrado de gestão e produção, eu consigo estimular o crescimento de todas as parcelas da sociedade”, explicou o deputado ao sugerir que as Secretarias do município trabalhem em conjunto.

“É preciso estimular o pequeno e o grande a produzir, porque há algumas coisas que são equivocadas e também é um erro da política brasileira; os grandes criticam os pequenos e os pequenos criticam os grandes. Nós temos é que integrar o processo produtivo. É importante ter incentivo, independentemente de ser grande, mas vamos dar atenção e apoio ao pequeno porque ele precisa não só de incentivo, ele precisa de apoio. Então é preciso termos uma ação programada de incentivar grandes produtores de estar trabalhando, produzindo de forma sustentável, evitando o desmatamento e proibindo a produção nas nascentes e em todas as áreas de proteção ambiental”, ponderou o parlamentar.

Segundo o deputado, o processo de produção precisa caminhar junto com o equilíbrio e a responsabilidade da gestão pública é preponderante no sentido de garantir o melhor. “Em visita a Alemanha, há um pouco mais de um ano, um dos graves problemas que vi que está acontecendo lá é a falta de polinização, pois estão acabando os insetos e sabe porquê? Por causa de pesticidas e inseticidas, eles estão tentando, de todas as formas, ver como fazem para recuperar o processo de polinização e o Brasil sabe de tudo isso e não faz nada”, asseverou Paulo Mourão.

Paulo ainda destacou que no Brasil é preciso observar o grau de consciência e maturidade de quem chega a governar um país, um estado ou um município. “Muitos gestores só pensam em coisas imediatas, um governo entra hoje já pensando na reeleição e esse é um dos piores males que aconteceu no Tocantins e no Brasil”, disse ao avaliar que desenvolver um trabalho de excelência é obrigação do gestor, que não pode ter um processo de populismo somente para se reeleger repetidas vezes.

Razão de dependência

De acordo com o deputado Paulo Mourão um fator muito importante na elaboração do Plano Estratégico é a Razão de Dependência, que é a identificação da população de 0 a 15 anos, 15 a 64 anos e dos mais de 65 anos. “Identificando, eu vou montar a minha política social. “Eu sei que de 0 a 15 são as pessoas que mais vão precisar de amparo na sua formação, na sua organização social, política e religiosa. Se a gente cuidar dessas pessoas elas vão ter um processo produtivo entre 16 e 64 anos melhor e aí eu vou orientar a formação, a profissão e desta forma identificar as ações que garantam também uma velhice com qualidade”, salientou.

A política social vislumbrada por Mourão envolve um processo de visão de futuro, de cuidar das famílias. “E cuidar das famílias, diga-se de passagem, é cuidar do processo de formação cristã, independentemente de ser católica, evangélica; é formação de ser humano. Há muitos e muitos anos esqueceram de preparar famílias e esqueceram desse ponto, nós precisamos cuidar uns dos outros”, atentou Mourão ao se colocar à disposição da gestão municipal e ressaltar que “com ações sendo planejadas temos condições reais de cuidar do dinheiro público com responsabilidade e fazer com que a população receba políticas públicas que atendam aos seus anseios”.

Emendas
Durante o “Plano Estratégico”, Paulo Mourão anunciou ainda ao prefeito Wanilson e sua equipe de trabalho a disponibilização de emendas ao município. Uma delas no valor de R$ 50 mil para a aquisição de materiais esportivos para a implantação do Projeto Escolinha Túlio de Futsal; a segunda, no valor de R$ 100 mil, foi destinada para aquisição de ar-condicionado e equipamentos para o Centro Tecnológico Digital da Escola Municipal Rural do Projeto Assentamento Sulamira.