Prorrogado prazo para inscrições de trabalhos

  • 13/Mar/2018 09h49
    Atualizado em: 13/Mar/2018 às 09h50).

Foram prorrogadas para o dia 19 de março o prazo para as inscrições de trabalhos científicos no 2º Congresso Científico Saúde Integrada do Tocantins que acontecerá nos dias 6 e 7 de abril, no Centro de Convenções Arnaud Rodrigues.

As inscrições devem ser feitas no site do evento congressosaude.to.gov.br. O trabalho científico deve conter um resumo com relatos de experiências clínicas, cirúrgicas, ações desenvolvidas, programas e/ou serviços implantados que tenham sido realizados pelos autores e coautores.

De acordo com a comissão organizadora, os trabalhos inscritos passarão por um processo de avaliação por membros da Comissão Científica. Os critérios serão distintos para cada uma das modalidades de inscrição.

Os candidatos deverão estar inscritos no Congresso e optar por uma das modalidades: “Relatos de Experiências” ou “Trabalhos Científicos”, dentre um dos seguintes eixos temáticos: 1. Atenção Hospitalar – Assistência à Saúde; 2. Atenção Primária; 3. Atenção Psicossocial; 4. Comunicação em Saúde; 5. Gestão do Trabalho e Educação na Saúde; 6. Gestão em Saúde; 7. Saúde Materno-Infantil; 8. Trauma; 9. Urgência e emergência; 10. Vigilância em Saúde.

Os trabalhos aprovados serão distribuídos para apresentação oral ou em banner de acordo com critérios estabelecidos pela Comissão Científica.

O evento visa subsidiar a tomada de decisão na gestão e assistência à saúde da população tocantinense e dar visibilidade, continuidade e sustentabilidade as experiências exitosas desenvolvidas pelos trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) no Tocantins.

Congresso

O 2º Congresso Saúde Integrada e 1º Congresso Internacional da Saúde do Tocantins, com o tema “Atualização Científica Multiprofissional da Saúde” vai alavancar a divulgação da produção científica desenvolvida no Estado e propiciar a reflexão e revisão das práticas e processos de trabalho em saúde. O momento oportuniza o intercâmbio de experiências, conhecimentos e pesquisas, bem como a discussão sobre protocolos clínicos e a racionalização na utilização dos serviços de saúde.

Compartilhe esta notícia