Unitins comemora 28 anos com consolidação em três regiões do Estado

  • 21/Fev/2018 17h58
    Atualizado em: 21/Fev/2018 às 18h02).

Um dos marcos da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), no ano em que se comemora 28 anos de sua existência, é a consolidação enquanto universidade pública e gratuita nas regiões central, sudeste e extremo norte do Estado.

Após um novo ciclo iniciado com o retorno da oferta de cursos na modalidade presencial, a Unitins vivenciou o clímax de sua história recente: tornou-se autarquia estadual em 2016, com a aprovação pela Assembleia Legislativa do Tocantins da Lei nº 3.124, de 14 de julho, e confirmação, em seguida, pelo governador Marcelo Miranda. O novo ciclo ganhou força e deu ainda mais ânimo àqueles que lutavam pelo crescimento e reconhecimento da Unitins.

Desde 2015, contando com total apoio do governador Marcelo Miranda, a Equipe Diretiva da Unitins vem transformando a realidade da universidade, trabalhando diuturnamente para melhorar a qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão.

E o desenvolvimento não para. Na linha de frente, se destaca a credibilidade junto à sociedade, que acredita e conta com a Unitins para o acesso ao ensino superior público e de qualidade. Somente na região do Bico do Papagaio, nos câmpus de Araguatins e Augustinópolis, a Universidade atende cerca de 800 acadêmicos de pelo menos três estados: Pará, Maranhão e do próprio Tocantins. São ofertados, em Augustinópolis, os cursos de Ciências Contábeis, Direito e Enfermagem. Em Araguatins, são ofertados os cursos de Pedagogia e Letras.

Na região sudeste do Tocantins, em Dianópolis, a Unitins atende atualmente 366 acadêmicos, com um salto de quase 100 novos alunos de 2017 para o primeiro semestre de 2018. Lá são ofertados os cursos de Administração, Ciências Contábeis e Direito.

Já na região central do Estado, em Palmas, a Universidade se concretizou como referência na qualidade de ensino público e, em 2016, inaugurou o Câmpus Graciosa, sede própria com capacidade para atender até 6 mil alunos. Na Capital, são ofertados os cursos de Direito, Engenharia Agronômica, Serviço Social e Sistemas de Informação.

"A Unitins vem mostrando que, mesmo em momentos difíceis, é possível crescer e colaborar com o desenvolvimento social, cultural, econômico e sustentável do Estado do Tocantins por meio do Ensino, da Pesquisa e da Extensão. A Unitins, que temos hoje, é o resultado da luta de pessoas que sempre acreditaram na Universidade. A Universidade Estadual do Tocantins comemora seus 28 anos com a capacidade de se reinventar e inovar. São 28 anos de luta e muitas conquistas que devem ser comemoradas por toda a comunidade acadêmica", destaca a reitora Suely Quixabeira.

“Nós parabenizamos a Universidade por sua força e sua persistência, assim como de seus colaboradores, e pela sua presença pedagógica no Tocantins. A Unitins tem formado centenas de pessoas no Estado e tem contribuído para melhorar a qualidade de vida das pessoas. A cada dia mais, a Unitins vem se consolidando como um espaço de educação superior, uma instituição comprometida com as transformações e com o desenvolvimento do Estado do Tocantins”, reitera a vice-reitora Simone Brito.

Consolidação participativa

Em 2017, a Unitins desenvolveu o processo de construção participativa do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). Foram instituídas comissões de trabalho e realizadas audiências participativas em todos os câmpus da Unitins para assegurar a participação acadêmica e da sociedade. O PDI é um instrumento balizador que serve para orientar o planejamento da instituição de ensino superior no período de sua abrangência, identificando as ações e atividades a serem desenvolvidas tanto no plano acadêmico quanto administrativo, além de constituir-se como um instrumento de gestão norteando as ações e o caminho a ser traçado.

Também em 2017 ocorreu a inauguração do Polo de Tecnologia para Fortalecimento da Agricultura Familiar, no Complexo de Ciências Agrárias (CCA) da Unitins, em Palmas. A proposta é transformar o local em uma cidade do conhecimento por meio do fortalecimento da cadeia produtiva, atendendo alunos, pesquisadores e estagiários da própria Unitins, bem como de outras instituições.

História

A história da Unitins se confunde e se mistura à história do Tocantins. No dia 21 de fevereiro de 1990, foi criada a Universidade do Tocantins. Um ano após a efetiva instalação do Estado do Tocantins, nascia para crescer e se desenvolver com ele, contribuindo com a produção do conhecimento científico para a promoção do desenvolvimento social, econômico, cultural, político e ambiental do Estado. Uma universidade fundada para atender anseios da sociedade por meio do ensino superior público.

Nesses 28 anos, a Unitins passou por mudanças, enfrentou e superou crises, emprestou e até doou parte de suas estruturas para a criação da também sonhada Universidade Federal do Tocantins (UFT).
(SECOM TOCANTINS)