Base Nacional Curricular estabelece educação financeira como habilidade obrigatória

  • 06/Fev/2018 16h32
    Atualizado em: 06/Fev/2018 às 17h06).
Base Nacional Curricular estabelece educação financeira como habilidade obrigatória Foto: Juliana Carneiro/Governo do Tocantins

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que estabelece referências para os currículos escolares no País para os próximos anos, classificou a educação financeira e a educação para o consumo como habilidades obrigatórias entre os componentes curriculares.

Na BNCC, é indicada a abordagem de conceitos básicos de economia e finanças, como taxas de juros, inflação, aplicações financeiras (rentabilidade e liquidez de um investimento) e impostos, além do uso consciente de recursos naturais, como a energia elétrica, entre outros conceitos.

No Tocantins
A Secretaria de Estado da Educação, Cultura, Juventude e Esporte, comemora a inclusão do tema, que será trabalhado na Matemática nas turmas de 5º, 6º, 7º e 9º anos do ensino fundamental, com outras possibilidades de trabalho interdisciplinar com as demais áreas de conhecimento.

Conforme Alessandra Camargo, coordenadora do programa Educação Financeira no Tocantins, a inclusão do tema na BNCC representa avanço para as escolas em todo o País. “Os professores terão um documento oficial que direciona o desenvolvimento da temática em sala de aula, trazendo maiores possibilidades de aprendizagem e efetiva intervenção prática imediata”.

Ainda segundo a coordenadora, ter o estabelecimento do tema de forma oficializada para o trabalho em sala de aula, direciona e fortalece o desenvolvimento das aulas de maneira efetiva. “Um dos aspectos de fortalecimento para 2018 é que no Tocantins vamos oferecer formação aos professores da educação básica”, enfatizou.

Segundo informações da Seduc, há um grupo de profissionais tanto na Secretaria quanto nas Diretorias Regionais de Educação (DRE) que participam de formações em parceria com a Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF-Brasil), desde 2010. Estes grupos assessoram os professores nas escolas. Já foram formados mais de 3 mil professores e, agora, a Seduc vai ofertar a formação por meio de plataforma Moodle, informou Alessandra.

A rede estadual trabalha o tema na sala de aula por meio do Programa de Educação Financeira nas Escolas. Atualmente, o tema está no Plano Estadual de Educação (PEE-TO), onde trata do currículo e da qualidade da Educação.

Desde a adesão até o momento, o Tocantins avança com a expansão do programa para toda a educação básica, disponibilizando material didático específico para todas as escolas, alunos e professores, além de formação continuada, inclusive em parceria com a Universidade Federal do Tocantins.

Segundo a secretária Wanessa Zavarese Sechim, a educação financeira envolve todos os componentes curriculares. “Mesmo a educação financeira aparecendo correlacionada à disciplina de matemática, a transversalidade do tema é fator determinante para o sucesso dos objetos de aprendizagem inerentes aos componentes curriculares, por se tratar de mudança de comportamento e uso consciente do dinheiro. Nossos alunos terão outro perfil de atuação cidadã”, ponderou.

O Tocantins é referência no cenário nacional no Programa. No ano de 2017, a TV Escola gravou episódios voltados para a temática educação financeira com escolas, para compartilhar as experiências e ações de sucesso dos professores e alunos tocantinenses.