Agrobrasil S/A

Acará – bicudo

13/10/2014 14h54 | Atualizado em: 13/10/2014 14h59

Divulgação
A matula dos ribeirinhos


Também apelidado por Acara-beré, bicho que tem moradia firme lá pras bandas do Cantão e praiados do Rio Araguaia no geral. O Acara-beré, segundo conhecimento popular é listado como peixe para subsistência dos ribeirinhos e ornamental.

Na pesca noturna deste peixe, na rasura ao ser localizado por um feixe de luz do cilibrim, emite reflexos luminescentes de cores vivas e brilhantes verde azuladas ou azul esverdeadas, pontos vermelhos e pratiados por todo seu corpo, apresentando um verdadeiro show multiluminoso. O Acara-beré tem cara séria, faz posse de bravo, olhar desconfiado, mas no fundo, no fundo mesmo é bravo, briguento e pouco conhecido.

Caracterização do Acará-bicudo

Batizado por Retroculus lapidifer, pertence à familia dos Ciclhlidae, parente próximo dos Tucunarés. Tem corpo com formato triangular, moderadamente alto, podem chegar a 25 centímetros de comprimento, o que lhe dá uma aerodinâmica parecida de um helicoptero. Cabeça contida, olho em posição elevada, boca com focinho inclinado e maxila superior muito protátil, lábios musculosos e longas barbatanas dorsal e caudal. Coloração cinza-escuro na cabeça, amarelado no tronco, com inumeras pontuações luminosas florescentes e azuladas. A palavra acará vem do tupi, nome dado a diversos peixes, cujo significado é peixe escamaso.





Ecologia do Acará-bicudo

Ocorrência
O nosso Acará-bicudo Retroculus lapidifer é um ciclídeo das corredeiras dos rios Araguaia e Tocantins.

Habitat
Tem preferência por margens de rios e lagos com densa vegetação aquática, prefere ambientes físico-químicos, como: a temperatura 26,2 a 30,7C e o pH 5,8 a 8,0.

Hábitos
Vivem em cardumes, que forrageiam junto aos fundos de trechos de corredeiras dos rios Araguaia e Tocantins e seus tributários. Embora seja relativamente abundante, pouco se sabe sobre a biologia e ecologia dessa espécie. Vivem em águas de baixa qualidade, mas preferem ambientes com temperatura em torno de 26°C, pH próximo de 7 e com águas mole resistente e pouco exigente em relação à qualidade da água.

Alimentação
Carnívoros, alimentam-se predominantemente de pequenos crustáceos, peixes, larvas, insetos e outras matérias orgânicas.

Reprodução
Na época da reprodução formam casais que passam a defender um território e afasta dele todos os peixes que o habitam. Os machos fazem ninhos e cuidam da prole as vezes transportando os filhotes na boca de um lugar para outro.

Importância
Sua carne clara e de sabor muito suave é deveras apreciada pelos justafluviais tocantinenses, apesar de muitos destes ribeirinhos não saberem nem o nome do peixe. Como são facilmente capturados com anzóis tornou-se importante fonte protéica e enorme fonte de renda para os ribeirinhos. Por causa da abundância esta espécie é facilmente encontrada em mercados e feiras.

Ornamental
O Acara-beré foi um dos primeiros peixes a aparecer no mundo da aquariofilia, sendo uma das espécies mais indicadas para iniciantes, no entanto, podem ser agressivos com alguns peixes muito pequenos. Pensa num peixinho briguento e pouco conhecido.





Pesca

Equipamentos
Os mais utilizados pelos ribeirinhos são varas do tipo leve/leve (bambu) médio; linhas de 10 a 14 libra e anzóis até o n° 2/0, tipo invertido, com pata normal.

Iscas
Minhoca, peixes pequenos ou em pedaços de carnes.

Dicas
Estes peixes devem ser manuseados com cuidado, porque os espinhos das nadadeiras dorsal e peitorais podem causar ferimentos dolorosos.


Acará-bicudo na Brasa
Receita de Dona Diamantina
Fazenda Capiaba, Cristalândia – GO 1.982 / hoje: Lagoa da Confusão-TO.


-Um acará-bicudo de bom tamanho (20 cm);
-2 dentes de alho socados;
-suco de um limão;
-sal a gosto;
-pimenta-do-reino;
-2 colheres (sopa) de cheiro-verde picadinho;
-1/2 copo de óleo.

Preparo

Passo 1 - Tire as vísceras, lave bem o peixe, mas não retire as escamas.
Passo 1 - Misture o alho socado, o cheiro-verde, o óleo, o suco de limão, o sal e um pouco de pimenta-do-reino.
Passo 1 - Mexa bem e coloque o peixe neste tempero, deixando-o descansar por aproximadamente duas horas.
Passo 1 - Coloque o acará-bicudo sobre uma a grelha e asse-a dos dois lados, virando de vez em quando com cuidado e regando com seu próprio tempero quando for necessário.
Passo 1 - Na hora de servir, retire o couro.