Esportes

Visita de ex-jogador da Escolinha do 1º Batalhão da PM inspira jovens atletas

01/12/2017 11h33 | Atualizado em: 01/12/2017 11h35

Divulgação PMTO
Na tarde desta quinta-feira, 30, os alunos da Escolinha de Futebol do 1º Batalhão da Polícia Militar, em Palmas, receberam a visita do jogador Rodolfo Valadares, de 20 anos, que hoje atua no time Ferroviária, em São Paulo. Em um momento de folga, o atleta resolveu passar uma mensagem de incentivo aos iniciantes no esporte.

A escolinha da PM atua a quase 15 anos atendendo atletas de 8 a 17 anos e já revelou muitos talentos para grandes times. Rodolfo, segundo um dos professores da escolinha, sargento Uilson Domingos Sebastião, é um dos melhores exemplos de perseverança e superação. “Futebol é uma profissão muito difícil. No futebol vence quem tem vontade, quem tem garra, e o Rodolfo está conseguindo mostrar isso”, ressaltou o sargento Uilson.

O projeto é desenvolvido no próprio quartel da Polícia Militar e é gratuito. São atendidas cerca de 400 crianças por ano no local. O comandante do 1º Batalhão, major Leandro Guimarães Nunes, diz que o principal objetivo é criar uma proximidade desses jovens com a PM.

“Essas crianças chegam, muitas vezes, em situação de vulnerabilidade aqui. Então a PM dá essa força para essa criança, dá um incentivo a ela, fazendo com que ela use o esporte para extravasar suas atividades, suas forças. Então, a questão de se tornar um atleta acaba se tornando mais um passo”, declarou Nunes.

Depoimento

Na concentração para o treinamento, Rodolfo resumiu sua trajetória aos alunos. “Eu comecei aqui, com 12 anos. Rapaziada, futebol não é uma coisa fácil. Sair de casa muito cedo foi o que me ajudou a crescer. Com 15 anos eu fui para o Vila Nova [Goiás] e fiquei lá 2 anos e meio. Daí, liguei para o professor e pedi orientação à ele, que me falou da oportunidade que tinha surgido no Ferroviária. Lá eu disputei a taça no ano passado e subi para o profissional esse ano e fui campeão da Copa Paulista”, contou o jogador.

As histórias de sucesso motivam os atletas a acreditarem e buscarem o objetivo. O aluno Lucas Davi Evangelista Rigol, de 14 anos, que está na escolinha desde 2013, aponta que está seguindo seu sonho e que ver a história do Rodolfo é muito motivador. “É muito legal ver um cara lá onde eu quero chegar. Com certeza eu posso conseguir”. (Gisele Meneses / Governo do Tocantins)