Educação

Após primeiro dia de provas, MEC apresenta balanço e faz avaliação positiva do novo modelo

06/11/2017 16h56 | Atualizado em: 06/11/2017 17h01

Divulgação
Ao término das primeiras provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 realizadas neste domingo, 5, o ministro da Educação, Mendonça Filho, avaliou que o modelo do Enem aplicado em dois domingos está se mostrando bem interessante, com grande aceitação dos participantes e aprovação geral positiva. “O clima foi de normalidade, praticamente uniforme no Brasil como um todo. Foram poucos casos e situações que exigem uma atenção operacional a mais por parte dos consórcios e de todo o Ministério da Educação, que está mobilizado, via Inep, para a aplicação do Enem 2017. Isso se traduz em mais tranquilidade para os estudantes que estão se submetendo ao Exame”, destacou.

Outro ponto destacado como positivo foi o número de candidatos eliminados, considerado baixo, se comparado ao ano passado. Este ano foram 273 participantes eliminados. Em 2016, ao final do primeiro dia, o Exame já registrava 3.942 eliminações, e outras 4.780 no segundo dia.

Abstenções

Conforme anunciado na coletiva, do total de 6.731.344 inscritos confirmados no dia da prova, 69,8% compareceram. 15% sequer acessou o Cartão de Confirmação de Inscrição para saber o local de prova.

Para o Inep, a abstenção de 30,2% no primeiro dia reforça a importância das novas regras de isenção e justificativas de ausência lançadas este ano. O participante isento do pagamento da taxa de inscrição do Enem 2017 que não compareceu às provas e não justificar essa ausência do sistema de inscrição do Enem 2018, por meio de documento legal, perderá o direito a nova isenção. A exceção são os concluintes do Ensino Médio na rede pública, que são automaticamente isentos, conforme Portaria Ministerial nº 468, de 3 de abril de 2017; e do Edital nº 13, de 7 de abril de 2017.

No ano passado, o prejuízo aos cofres públicos com a ausência de participantes foi superior a R$ 226 milhões. Uma média de 50% dos participantes que solicitaram a isenção em 2016 não compareceu.

Redação

Os participantes fizeram provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; e Redação, que teve como tema “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. A presidente do Inep, Maria Inês Fini, comemorou o tema da redação, que permitiu uma reflexão sobre a inclusão e a educação. “O primeiro dia de prova foi muito tranquilo em todo o Brasil. Poucos participantes encontraram os portões fechados por chegarem atrasados. Muito me conforta, como educadora, receber de milhares de jovens tantos parabéns pelo tema da redação. As equipes do Inep estão de parabéns”, ressaltou.