Educação

Projeto ciêntífico de três alunas da rede pública foi selecionado para representar Palmas em encontro Latinoamericano, na Colômbia

28/08/2017 09h29 | Atualizado em: 28/08/2017 10h10

Walquerley Ribeiro
Três alunas do 9º ano da Escola Municipal Beatriz Rodrigues, desenvolveram uma pesquisa com o uso do chá de mandacaru para combater células cancerígenas. Heloísa Faustina Gama, Ana Beatriz de Loiola Mesquita e Maria Vitória Canevari, todas de 15 anos, se interessaram pela planta e resolveram desenvolver a pesquisa com a orientação da professora de ciências, Francisca da Silva Cirqueira.


Após vários testes e experimentos, as alunas conseguiram comprovar que a mandacaru possui vários componentes que podem ajudar na retardação do câncer. Depois do sucesso do experimento feito na escola, elas foram convidadas para desenvolvê-lo no laboratório da Universidade Federal do Tocantins (UFT), para que elas pudessem obter uma melhor comprovação científica.


Com o sucesso de “Mandacaru Contra o Câncer”, o projeto foi selecionado durante a Feira de Empreendedorismo, Ciência, Inovação e Tecnologia (Fecit 2016), para representar Palmas no Encontro Latinoamericano na Colômbia em setembro de 2017, na feira de ciências “Yo amo la ciência”, que ocorre anualmente em Bogotá.


As pesquisadoras contam à Prefeitura de Palmas que estão felizes pelo reconhecimento de seu projeto e afirmam que estão ansiosas para a viagem.

“Saber que nosso projeto foi reconhecido foi algo muito bom pra gente, fomos surpreendidas com essa viagem para Bogotá. A expectativa é grande e estou ansiosa”. Conta Maria Vitória Canevari.