Cidades

Câmara de Palmas e comerciantes da Região Sul debatem sobre o Shopping a Céu Aberto

18/08/2017 08h20 | Atualizado em: 18/08/2017 08h22

Divulgação
A Câmara de Palmas promoveu nesta quinta-feira, 17, um encontro entre comerciantes, vereadores e equipe técnica responsável pela obra do Shopping a Céu Aberto que está em construção na Avenida Tocantins em Taquaralto, região Sul da Capital, com a fim de dirimir as dúvidas acerca do projeto. O encontro aconteceu no Prédio da Subprefeitura, nas proximidades da Avenida Tocantins em Taquaralto.

Percebendo a necessidade de melhor entendimento entre os comerciantes e os idealizadores do projeto, a Câmara de Palmas solicitou a audiência. O Presidente da Casa de Leis, vereador José do Lago Folha Filho (PSD) explicou a necessidade da reunião. “Fomos procurados por comerciantes que atuam na Avenida e vamos buscar o entendimento entre as partes através de sugestão e adequação de melhorias que atendam as demandas de cada categoria”, informou.

O subprefeito da região Sul de Palmas, Adir Gentil explicou a nova dinâmica que a Avenida Tocantins irá adotar com o projeto. “Pensamos no bem-estar das pessoas que irão circular, com áreas cobertas por toldos de forma padronizada, além da ampliação do estacionamento através de vias do entorno”. Gentil também reforçou as linhas de créditos que serão ofertadas através da Caixa Econômica Federal aos comerciantes que atuarão no “Shopping a Céu Aberto”.

Os vereadores da Capital, Vandim (PSDC), Vanda Monteiro (PSL), Laudecy Coimbra (SD), Rogério Freitas (PMDB), Diogo Fernandes (PSD), Filipe Fernandes (PSDC), Filipe Martins (PSC), Tiago Andrino (PSB), Lúcio Campelo (PR), Major Negreiros (PSDB), Léo Barbosa (SD) também participaram do debate.
O encontro contou também com a participação do Sebrae Tocantins, por meio da gerente Regional de Taquaralto, Luciana Retes, que reforçou a importância de fomentar o comércio local. “A exemplo de demais projetos de ‘Shopping a Céu Aberto’ já instalados em outras cidades, o Sebrae acredita que em Palmas não será diferente, o comércio irá ampliar a arrecadação”, reforçou a gerente, que disse acreditar que a novidade e a comodidade atrairão clientes.

Durante a discussão, os comerciantes apresentaram seus questionamentos, ressalvas e adequações ao projeto.(Com informações da Câmara)