Ruraltins comemora 27 anos de serviços prestados

  • 20/Abr/2016 14h24
    Atualizado em: 20/Abr/2016 às 14h34).
Ruraltins comemora 27 anos de serviços prestados Foto: Foto: Lúcia Brito

Na próxima quinta-feira, 21, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) comemora 27 anos de criação. Já atuante nos 139 municípios do Estado, por meio das unidades regionais e escritórios locais, o Instituto desenvolve diversos programas e ações em benefício dos agricultores familiares, público prioritário de atendimento do órgão.

Trabalhando com importantes cadeias produtivas, os técnicos do Ruraltins oferecem assistência e orientação quanto ao plantio e condução de lavouras para produção de grãos, cereais, frutas e hortaliças. Os servidores do orgão também estão presentes na criação de bovinos de corte, leite e pequenos animais; na apicultura; piscicultura; em projetos de irrigação e projetos de crédito rural das atividades agropecuárias financiadas pelos bancos, principalmente Banco da Amazônia e Banco do Brasil, dentre outras áreas.

Segundo a assessoria de comunicação (Ascom) do Ruraltins, essa atenção dada aos produtores vem transformando a realidade no campo. Genivaldo Sousa, morador do sítio Vale do Taquari, no entorno da Capital, é um desses exemplos. De acordo com o mesmo, há 12 anos, os técnicos do órgão acompanham sua propriedade, que tem na produção de hortaliças e mandioca, a principal fonte de renda da família. O produtor confessa que, no início, a falta d’água dificultava o negócio, mas sob as orientações dos técnicos do Ruraltins, conseguiu acesso a uma das linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Com os recursos em mãos, investiu no projeto de irrigação da área. Agora, colhe os bons resultados, pois toda produção tem destino certo sendo comercializada nas feiras livres de Palmas, no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) - Compra Direta Local, além do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

“Em todos esses anos, tenho recebido apoio e o acompanhamento do Ruraltins. Aqui, os técnicos avaliam, tiram dúvidas e, posso afirmar, com toda convicção, que minha vida é outra. Sem orientação técnica seria muito difícil produzirmos”, disse o agricultor.