Comissão Especial do novo Ordenamento Político começa nesta terça debate com a sociedade

  • 15/Mai/2017 15h46
    Atualizado em: 15/Mai/2017 às 15h57).
Comissão Especial do novo Ordenamento Político começa nesta terça debate com a sociedade Foto: Divulgação/Dicom/AL

Após várias reuniões de trabalho internas que definiram os rumos da Comissão Especial do Novo Ordenamento Político Administrativo, Econômico e Social do Estado do Tocantins, começa nesta terça-feira, dia 16, às 10 horas, no Plenarinho da Assembleia Legislativa (AL), o debate com instituições governamentais e não governamentais, sindicatos, setor produtivo e sociedade organizada.

O deputado estadual Paulo Mourão (PT), que preside a Comissão ressalta a importância da participação da sociedade nas discussões pela busca da construção de um novo Estado. “É por meio do debate de ideias que vamos apontar caminhos estratégicos e soluções para promovermos um novo ordenamento e construirmos o Estado dos nossos sonhos, aquele que imaginamos ainda durante o processo de divisão do estado de Goiás”, observou.

O deputado destaca ainda que é preciso mudar a forma de pensar e administrar, promovendo planejamentos estratégicos, com equilíbrio fiscal e tributário, para estimular o processo do desenvolvimento econômico do Estado. “O Estado está comprometido na sua capacidade de administração e gerenciamento, vem ao longo dos últimos seis anos num processo de comprometimento de suas finanças de forma preocupante, fazendo financiamento nos bancos internacionais e nacionais sem observar a qualidade dos investimentos”, avalia.

Na opinião do parlamentar, o Tocantins está se endividando, sem conseguir promover desenvolvimento, socioeconômico e inclusivo, além de estar diminuindo sua capacidade de investimento. “Tudo isso por falta de planejamento. Isso é preocupante”, reforça.

Comissão Especial

A Comissão Especial tem como meta, além de dobrar o PIB tocantinense, também a retomada da confiança em um Estado eficiente, a redução de desigualdades sociais, o desenvolvimento de tecnologias inovadoras e promover a sustentabilidade ambiental. De acordo com Mourão foram criados cinco subcomissões com as seguintes temáticas: políticas de desenvolvimento, projetos estruturantes, de investimento, cadeias produtivas e sustentabilidade ambiental; política fiscal, tributária, de pessoal e previdenciária; política de ciência, tecnologia, inovação, educação e cultura empreendedora; políticas de segurança pública, defesa e inclusão social; política de saúde e bem-estar.

Encontros regionais

Além das discussões previstas para acontecerem na Casa de Leis, em Palmas, também ocorrerão reuniões regionalizadas nas regiões do Bico do Papagaio, Norte, Médio Araguaia, Nordeste, Cantão, Jalapão, Sul e Sudeste do Tocantins.